A excelente 1.ª parte no passado Derby e a fraca 2.ª que nos chegou para ganhar o jogo, está a trazer de volta a discussão das razões pela época miserável que fizemos.
Sim, miserável porque isto é o Benfica, por vezes sei que há quem se esqueça disso (a começar pelo Treinador), mas isto é mesmo o Benfica.
“2.ª volta fomos de longe a melhor equipa:”
– mais 1 ponto que o Porto
– mais 2 pontos que o Sporting
Foi realmente esmagador, ainda estou a tentar perceber se isto dá algum título ou pelo menos um púlpito no próximo regresso do génio Jesus.
Mas não… dá apenas para recuperar 2 pontos ao Campeão e 1 ao 2.º classificado.
“Se não fosse o Covid…”
– setembro 1 caso (Svilar, pedra basilar do 11)
– novembro 4 casos (um deles Daniel dos Anjos. Quem? Pois…)
– até aqui já estávamos fora da Champions com o Paok e já tínhamos perdido com o Braga e Boavista.
– até ao surto maior (o de dezembro) já tínhamos perdido 10 pontos. Dez! Não foi 1 ou 2 como os que ganhámos no “Campeão da 2.ª volta”.
– basta ver as equipas iniciais dos jogos dos tais 11 pontos perdidos “por causa do covid” para termos vergonha em ter 4 empates, 1 derrota e 1 vitória.
Resumindo: É o novo Benfica com um novo grau de exigência em que se normaliza a mediocridade e aos poucos se mata a mística.
A propaganda vai manter-se, os fartos de palha vão amontoar-se mas não me obriguem a comer isto tudo qual Animal Farm Orweliano.
Venha a Taça.