No mundo em que vivemos é complicado ter uma discussão sem ser com os nossos amigos de cerveja na mão.
Qualquer outro tipo de discussão torna-se quase sempre binária… não há cinzentos… é tudo preto ou é tudo branco. Se dizes alguma coisa mal de preto, é porque defendes branco, se dizes alguma coisa bem de branco, é porque tudo o que é branco é bom para ti.
Errado… não há nada mais errado do que achar que um perfil possa ser traçado com uma opinião. Qual a cereja no topo do bolo? Quando há quem suponha que qualquer mudança de opinião não faz sentido e é atacável. Se há uns anos defendiam branco, então é absurdo passarem a defender preto… não há nada mais infeliz do que rejeitar a aprendizagem e do que desconhecer que as opinião são e devem ser orgânicas, tal como os objectos que opinamos, na sua maioria, não são estáticos.
Posto isto, penso que todos ficámos surpreendidos e desiludidos com o falhanço do Penta. Nesse ano simplesmente houve má gestão e os 9 Milhões gastos em reforços deram no que se viu: num falhanço enorme face a um objetivo dado como principal.
Daí para cá continuámos a falhar nos acertos… continuámos a ter um plantel reduzido em qualidade face aos anos anteriores o que se confirmou e foi posto em carne viva nas competições europeias.
Agora, em ano de eleições, vale tudo para reforçar a equipa. Vale contratar um treinador a preço Top20 europeu, vale contratar homens feitos de 33 anos que não darão retorno financeiro, vale pensar no Seixal não como prioridade mas sim como aproveitamento premium caso exista, vale até tentar contratar um dos melhores Pontas-de-lança do mundo.
O tema é:
– esta estratégia é errada?
Esta estratégia de contratar alguns jogadores experientes e de qualidade, misturá-los com o que já temos e algum sangue novo que de facto valha a pena (vindo ou não do Seixal), aproveitar uma aberta de mercado para ir buscar um internacional de uma das melhores Seleções do Mundo e com isso tentar ter um plantel de qualidade e equilibrado?
Será errada esta estratégica?
A resposta é simples: não… claro que não… o que está errado é termos tido uma estratégia absurda durante anos que fez esmagar qualitativamente o nosso plantel o que nos custou títulos, a tal apregoada hegemonia interna e o ataque à Europa.
Isto é como estarmos anos a borrifar para a nossa namorada, já nem sexo decente lhe proporcionamos, já nem jantar fora a levamos e estamos sempre de boxers em casa a beber jola… de repente acabamos com ela e arranjamos uma nova… aí começamos a ir ao ginásio para ficar fit, começamos a comprar brinquedos sexuais para usar com ela, começamos a ir ao Belcanto e até a oferecer-lhe flores todas as semanas!
Se a estratégia é errada? Não… claro que não! Se é justo e diz muito sobre a merda de gestão que tivemos anteriormente? Diz…
No fundo esta mudança de estratégia a meses das eleições confirma o que sempre dissemos:
– Esta Direção não está aqui pelos interesses do Benfica mas sim pelos seus próprios interesses.
Claro que vão ganhar as eleições, mas se este ânimo à volta das mesmas lhes fizerem olhar para o Clube com o dever de o servir, já foram pontos ganhos.
Já agora, aqui não defendemos nem branco nem preto, defendemos as cores do Benfica que, por mais que esperneiem, é muito mais do que Vitórias ou Cavanis.
Viva o Benfica!