– A comunicação social do tempo do Salazar foi obrigada a chamar “Encarnados” ao Benfica censurando o “Vermelhos” por estarem conotados com a oposição política do Comunismo. Não queriam “Vermelhos vencem”.

– O hino do Benfica era “Avante p’lo Benfica”. Foi censurado pelo regime.

– Alguns Presidentes do Benfica no tempo do Estado Novo:
Félix Bermudes – perseguido pela PIDE
Tamagnini Barbosa – O Clube foi considerado conspirador contra o regime com ameaça de encerrar.
Ribeiro da Costa era conhecido opositor do Estado Novo e foi obrigado a demitir-se para não sofrer mais represálias.
Manuel Afonso era um operário apoiante da oposição.

– Durante o Estado Novo haviam eleições democráticas no Benfica, ideia olhada de lado pelo governo e que quase mais nenhuma instituição em Portugal arriscava.

– Em 54/55 o Benfica foi Campeão mas o Estado Novo escolheu o Sporting para representar Portugal na Taça dos Campeões Europeus na época seguinte.

– O Estádio da Luz não teve apoio de nenhum estado mas sim dos Sócios, já, por exemplo, o Estádio das Antas teve apoio do regime.

– O Benfica é Campeão Europeu com jogadores apoiantes públicos da descolonização.
– No dia seguinte a essa final era a final da Taça de Portugal, o Benfica tentou que a data fosse alterada. Sem sucesso.

– O Benfica foi 3x seguidas Campeão depois do 25 de Abril.
– Em 74 o Benfica tinha 50% dos títulos.
– Nos 20 anos seguintes o Benfica tinha 50% dos títulos.

– Célebres adeptos do Benfica:
Álvaro Cunhal, José Saramago, Xanana Gusmão, António Guterres, Jerónimo de Sousa, António Vitorino de Almeida, Artur Semedo, Manuel Alegre, Miguel Portas.

Resumindo:
– a Comunicação tem força, mas a verdade é como o azeite e vem sempre ao de cima, a não ser quando se quer tanto acreditar numa mentira que deixamos de ser honestos connosco e passamos a ser meros peões.